Propostas Amigos de Monserrate - Conselho de Opinião da Paisagem Cultural de Sintra

Senhor Presidente, 

Gostava de agradecer, uma vez mais, em nome dos Amigos de Monserrate, a possibilidade que nos foi dada de integrar o Conselho de Opinião da Paisagem Cultural de Sintra, e assim podermos discutir as questões que a esta dizem respeito com outras instituições e personalidades ligadas a Sintra ou interessadas na sua paisagem cultural.

Tendo-nos sido solicitada a colaboração no que toca à sugestão de temas que, em nosso entender, devam ser abordados pelo Conselho, fizemos uma consulta aos nossos associados, pedindo-lhes para identificarem temas ou problemas que afectem a fruição e vivência da área protegida e da sua paisagem cultural.

Tendo em conta a opinião que recebemos de alguns associados residentes em Sintra, a questão que gostaríamos de ver tratada no Conselho é a da regulação das acessibilidades e da circulação quer no centro histórico de Sintra, quer da ligação aos seus monumentos principais, Monserrate incluída, com vista a compatibilizar o turismo e a qualidade de vida dos que habitam nas zonas mais expostas.

O aumento exponencial do Turismo, com tudo o que traz de positivo em termos económicos e de divulgação do património natural e cultural de Sintra, não deixa de arrastar consigo um potencial, de resto já sensível, de paralisação e anarquização da circulação e do usufruto real da paisagem monumental. A introdução de limitações no acesso de meios de transporte turísticos ao centro de Sintra, bem como de veículos de não residentes, a conjugar com um aumento da oferta dos transportes públicos e turísticos locais, tornam-se questões urgentes, sem o tratamento das quais arriscamos não conseguir harmonizar o impacto crescente dos fluxos turísticos com a qualidade de vida dos sintrenses.

Nesse sentido, e sem nos querermos substituir a quem, de direito, deve estabelecer estas regras, avançamos algumas alterações a estudar que acreditamos teriam impactos positivos, como são:

- a proibição de estacionamento ao longo da estrada antiga Sintra-Colares, a partir da Fonte da Sabuga, fora de zonas delimitadas de parqueamento;

- a proibição do acesso, salvo autorização especial, dos autocarros turísticos à zona do Palácio da Vila, devendo estes ser estacionados fora do centro, como acontece pacificamente em Óbidos;

- a introdução de limitações de circulação para não-residentes ou veículos sem autorização especial nas zonas centrais de Sintra durante a época alta. 

Por outro lado, gostaríamos de chamar a atenção para que os cuidados estéticos e a preocupação paisagística com o centro monumental de Sintra devia ter continuidade nas zonas envolventes, nomeadamente nas vias de acesso a outros pontos monumentais ou turísticos do Concelho, como por exemplo na estrada de ligação ao Museu de Odrinhas, fundamental para conhecer o passado remoto de Sintra e que, de resto, tem uma ligação à história de Monserrate através dos sarcófagos etruscos aí depositados. 

 

Com os nossos melhores cumprimentos,

Dinah Azevedo Neves

Presidente 

Associação dos Amigos de Monserrate

 

Nota:

Este assunto irá ser tratado na próxima reunião, dia 17 de Maio.